Testemunhos

Somos Leonardo e Orildes de Londrina-Paraná. Nós somos amigos das Irmãs de Santa Ana desde 1982, quando nossa filha de quatro anos entrou na escola materna mantida pelas Irmãs. Em seguida participamos da pastoral vocacional que ulteriormente estreitou a nossa relação e amizade com as irmãs. Naquela época a região em volta da casa das Irmãs era completamente isolada, assim que com a construção da nossa casa lá, tornamos os primeiros vizinhos delas. Naquele periodo era Superiora Delegada: Irmã Franca Macchioni. Uma proposta impensável: Em 2003 recebemos a visita inesperada de Ir. Cristina (de feliz memória) e Ir. Isabel que vieram em nossa casa para lançar-nos uma proposta: pensar e meditar sobre a possibilidade de formar um grupo de leigos da comunidade com esta finalidade específica: Conhecer e fazer nossa a experiência de vida conjugal de Carlos e Júlia, fundadores delas. * Colaborar, segundo o espírito próprio das Irmãs de Santa Ana, no serviço de evangelização para estender o Reino de Deus, tendo como campo preferencial os pequenos e os pobres. Assim foi lançado a semente do grupo LASA (Leigos amigos de Santa Ana). Caminho formativo: Como grupo vivemos um longo caminho de estudo, de encontros formativos e de espiritualidade, para conhecer la vida dos fundadores, de Madre Henriqueta e para aprofundar o conhecimento do carisma das Irmãs de Santa Ana. Depois as Irmãs nos organizaram em células, ou seja, grupos de quatro- 16/260 ou cinco casais, que nos encontrávamos uma vez por mês na casa de um dos casais e, contando com a presença de uma das Irmãs, estudávamos e partilhávamos a Palavra de Deus. Tema particularmente significativo para todos nós foi a leitura meditada das “Bem-aventuranças” que nos levou ao coração do Evangelho, apresentando-nos o verdadeiro rosto do cristão.

A nós agrada fazer parte da “família” LASA, pois além de viver os valores evangélicos que caracterizaram a vida de Carlos e Júlia, nos comprometemos a dar testemunho de vida cristã no trabalho e no ambiente em que nos encontramos. Estamos também ao lado das irmãs no trabalho social, cultural e religioso que desenvolvem, especialmente nos projetos que levam em frente nas várias comunidades. Uma característica do nosso grupo LASA de Londrina é que todos os participantes estamos envolvidos também com os movimentos e as várias áreas pastorais da paróquia. Sede do Primeiro Congresso Continental: Para nós foi motivo de muita alegria e honra hospedar, no mês de maio de 2014, os amigos do LASA provindos do México, Argentina e Peru, em ocasão do I Congresso Latino-Americano, a qual riqueza de conteúdos já foi partilhada pelos amigos do México, Octavio e Maricela. Para a nossa família e para todas as outras famílias que hospedaram estes amigos foi uma experiência única de internacionalidade. Permitiu-nos de experimentar um pouco o espírito que animou a nossa Bem-avemturada Madre Henriqueta a abrir-se à realidade das Missões, enriquecendo a Congregação das Irmãs de Santa Ana deste espírito e realizando o desejo de Jesus de ir em todo o mundo a a Evangelho. Naqueles poucos dias nos pareceu de ter um coração maior, onde estava todo o mundo. Projetados no futuro: Na nossa vida de casal reconhecemos que crescemos, amadurecemos na nossa vida familiar e espiritual.

Aprendemos a olhar com olhos novos a comunidade, a missão, os mais pequenos e pobres, amando-os com um coração diferente, feito de esperança e confiança, deixando-nos guiar da experiência de Carlos e Júlia, que fizeram de tudo para dar novamente vida e dignidade a todos. E aprendemos também a enfrentar os momentos difíceis confiando-nos do Papai Bom, como fez Madre Henriqueta. 260/17 Somos ainda vários os casais daquela “primeira hora”, que conosco começaram a participar ao LASA em 2003: Aparecida e Jair, Michele e Roberto, João e Maria, Wilson e Neide, Benedita e Luiz, Norberto e Alice, e com outros casais, viúvas e jovens que no curso destes anos se ajuntaram àquele grupo originário: alguns perseveram com entusiasmo, outros por vários motivos tiveram que deixar. Com estes irmãos, podemos dizer de ter percorrido este caminho, os passos de Carlos e Júlia, graças à iniciativa e à guia das Irmãs, às quais nos sentimos todos muito gratos. Por meio das “nossas” irmãs do Brasil, aprendemos a sentir como nossas as Irmãs de Santa Ana espalhadas no mundo e a sentir-nos filhos das Madres Gerais que tivemos a graça de conhecer. Para todos nós é uma bênção fazer parte deste grupo dos amigos de Santa Ana. Espelhar-nos na vida dos servos de Deus Carlos e Julia, e da bem-aventurada Madre Henriqueta, nos ajuda a viver sempre melhor a nossa vida familiar, segundo o que Cristo nos pede no Evangelho. A nossa presença como grupo é também uma presença que se traduz em oração especialmente a Santa Ana e a Madre Henriqueta, por todas as irmãs do Instituto, a fim de que sejam fieis à vocação delas e perseverantes em tornar sempre vivo o Carisma que os fundadores confiaram a elas. Mas é também um compromisso forte para nós, como grupo, rezar pelo dom de novas vocações.

Leonardo e Orildes


FOTOS